AVISO À POPULAÇÃO - ANPC ALERTA PARA PRECIPITAÇÃO, VENTO E AGITAÇÃO MARÍTIMA


O Serviço Municipal da Proteção Civil vem divulgar o Aviso da Autoridade Nacional de Proteção Civil para Precipitação, Vento e Agitação Marítima:

AUTORIDADE NACIONAL DE PROTEÇÃO CIVIL·QUINTA-FEIRA, 8 DE MARÇO DE 2018

1. SITUAÇÃO

De acordo com informação disponibilizada pelo IPMA, prevê-se para os próximos dias um agravamento das condições meteorológicas, nomeadamente precipitação forte, trovoada, intensificação do vento com possibilidade de registo de fenómenos extremos, e agravamento da agitação marítima em toda a costa:

· Precipitação forte e persistente em todo o território a partir da próxima madrugada e previsivelmente até domingo (11 mar), em especial no Minho e Douro Litoral, podendo abranger também os distritos de Vila Real, Viseu e Aveiro. Os valores acumulados podem atingir os 40-60 mm/12 horas, com o período mais crítico a ocorrer entre as 15 horas e as 21horas de amanhã (09 mar).

· Vento moderado a forte (até 55 km/h) do quadrante sul, com rajadas até 85 km/h, no litoral, e de até 110 km/h, nas terras altas. Possibilidade de ocorrência de fenómenos extremos de vento, mais prováveis a Sul.

· Agitação marítima de sudoeste em toda a costa, com altura da onda a chegar aos 4-5 metros, a partir das 18 horas de amanhã. No domingo prevê-se o agravamento do estado do mar com ondas a ultrapassarem os 7 metros na costa ocidental e picos máximos de até 14 m (período a rondar os 14 s).

Acompanhe as previsões meteorológicas em www.ipma.pt

2. EFEITOS EXPECTÁVEIS

Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos:

· Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo;

· Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem;

· Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas mais vulneráveis;

· Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem;

· Danos em estruturas montadas ou suspensas;

· Dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente as verificadas em períodos de preia-mar, podendo causar inundações nos locais mais vulneráveis;