SESSÃO DE TOMADA DE POSSE DOS NOVOS ÓRGÃOS AUTÁRQUICOS DA FREGUESIA

23/10/2017

1/16

 

 

Decorreu na sala da assembleia do Largo do Ministro a cerimónia de instalação dos novos membros da Junta de Freguesia e Assembleia de Freguesia para o próximo mandato 2017-2021.

 

Com a sala completamente repleta de público para assistir a esta sessão solene, tomaram posse os eleitos no sufrágio realizado no passado dia 1 de Outubro.

 

A sessão iniciou-se com a cessação de funções da anterior mesa da Assembleia de Freguesia de Santa Clara, à qual se seguiu a tomada de posse da Presidente da Junta, Dr.ª Maria da Graça Pinto Ferreira, a eleição do novo Órgão Executivo, e constituição da Assembleia de Freguesia para o próximo quadriénio, que será presidida pela Dr.ª Elza Fonseca.

 

DISCURSO DE TOMADA DE POSSE DA PRESIDENTE DA JUNTA

 

No discurso inaugural do novo mandato, a Presidente da junta agradeceu às pessoas da sua lista, assim como de todas as outras listas que "trabalharam em prol dos interesses da freguesia", e a todos os presentes. Os agradecimentos estenderam-se também aos profissionais da junta. Numa intervenção que foi ouvida atentamente por todos os presentes, a Presidente começou por caracterizar a freguesia, a "sua grande dimensão geográfica" e os seus 16 bairros "profundamente diferentes uns dos outros, embora com algumas semelhanças entre si".

 

Apontou os problemas da escolaridade e da falta de formação profissional. Referiu a ausência de estruturas viárias na freguesia, mas também o potencial de construção. Sublinhou as promessas cumpridas no último mandato, entre as quais destacou a remodelação de todas as instalações, o assumir de todas as funções atribuídas pela reorganização administrativa da cidade, "com pessoas, instalações, equipamentos e utensílios, tudo praticamente resolvido", pois a "organização é um processo que nunca pára".

 

A Presidente enfatizou que as pessoas "são o principal" e referiu-se à integração de profissionais, a regularização das situações de precariedade, a abertura de procedimentos concursais e a prestação de formação profissional por parte da junta. Conclui que gostaria de ver a "inversão da situação de grande desemprego na freguesia para a situação de grande emprego", mas que isso só acontece "com escolaridade e formação profissional".

 

Na sua opinião, para a resolução dos problemas que a freguesia enfrenta, não pode ser só a freguesia a actuar, "tem que haver uma visão estratégica por parte da Câmara e do Governo", que espera que se materialize em acções concretas.

 

Falou ainda sobre as AUGIs e a habitação municipal existente na freguesia, onde aproveitou para "dar os parabéns" ao antigo Presidente da Câmara Municipal, Dr. João Soares, por ter concretizado o "seu sonho extraordinário" de demolição de barracas e construção de habitação social que, segundo referiu, não teve a devida continuidade.

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload